Você está aqui: HomeDiário de BordoExpedição Egito 2010EXPEDIÇÃO EGITO 2010Dia 25/04/2010 - 3° dia - 1ª parte - CAIRO - ALEXANDRIA

Dia 25/04/2010 - 3° dia - 1ª parte - CAIRO - ALEXANDRIA

3º dia
25 de Abril de 2010
ALEXANDRIA – 1ª parte - Templos

               Tínhamos uma grande expectativa por conhecer a cidade de Alexandria, por toda a sua história, por ser o reduto de Alexandre, “O grande”, pela famosa biblioteca de Alexandria e pelo fato de que nos tempos antigos foi uma das cidades mais importantes do mundo. Então, logo pela manhã no Cairo, locamos uma Van e contratamos um Guia para que nos orientasse e nos falasse sobre os templos, as ruínas, a cidade e outros locais em que pretendíamos visitar. 
               É imprescindível a contratação de um guia para aproveitar melhor os passeios e para não perder tempo à procura dos locais a serem visitados, ainda mais aqui no Egito, que ler placas para nós é impossível.
              Alexandria é a segunda maior cidade do Egito e está localizada ao norte à beira do Mar Mediterrâneo, é famosa pela Biblioteca (a maior do mundo), pelo Farol de Alexandria (não existe mais) e pelas catacumbas de Kom el Shugafa.  Também um importante polo industrial devido à produção de gás natural e dos poços de petróleo em Suez, e é um importante meio de ligação entre a Europa, África e Ásia através do canal de Suez que liga o Mar Mediterrâneo ao Vermelho.
              Foi fundada a 331 a.C. por Alexandre, O grande. Permaneceu como capital do Egito durante mil anos, até a conquista Muçulmana no Egito, quando a capital passou a ser Futsat, hoje Cairo.

                         ALEXANDRIA              

                Viajamos em torno de 300 km até chegar a tão esperada Alexandria. Na chegada tivemos alguma decepção em relação à parte mais antiga da cidade, até por ser à beira do Mediterrâneo e turística, esperávamos uma cidade mais organizada e não foi o que encontramos.

                         ALEXANDRIA

 

                Muita sujeira pelas ruas, o trânsito bagunçado e as edificações muito feias, não por serem velhas, mas por serem mal construídas e inacabadas em sua maioria.
                Logo que chegamos fomos visitar o templo onde se encontra a coluna ou Pilar de Pompeu, erguido em comemoração a vitória de uma grande batalha no ano de 297.

                         PILAR POMPEIA

            O Teatro Romano é um dos monumentos datados da Época Romana que foi descoberto pelos arqueólogos em 1960. A forma atual do Teatro é o resultado de muitas alterações, já que a original, que foi construída para multidões era muito grande e ao passar do tempo foi adaptada a um menor público.

                         TEATRO ROMANO

                         TEATRO ROMANO

            
As catacumbas situam-se no quarteirão de Kom Al Chuqafa, ao lado oeste de Alexandria. É um cemitério único no Egito, é conhecido como "Tolofus Kiramikus" que significa " Pilha de fragmentos de pratos", em árabe Kom Al Chuqafa. Conforme o costume dos gregos antigos, quando visitavam o cemitério dos familiares e amigos, ficavam ali um certo período e faziam a refeição em pratos de barro cozido. E ao acabar a comida, e para evitar o mau agouro eles quebravam tais pratos fora do túmulo.    

                                CATACUMBA
               As Catacumbas foram descobertas por acaso em 1900 quando caiu o pé de um burro numa fossa no local sítio, as escavações nas redondezas se iniciaram desde 1892. As Catacumbas contêm três andares escavados na rocha, o primeiro andar está submergido de água subterrânea, o que faz o acesso a esta parte indisponível. A entrada conduz a uma escada de forma espiral constituída de 99 degraus descendendo em torno de um poço, cujo fundo ainda tem água subterrânea. Parece que o poço foi usado para facilitar a descida do corpo do morto por meio de cordéis para evitar prejuízos possíveis. As aberturas nos lados do poço foram feitas para permitir a entrada da luz natural o que ilumina os degraus aos visitantes.

                          CATACUMBA

                 Nas duas fotos abaixo está o local onde se encontrava o Farol de Alexandria, que foi uma das sete maravilhas do mundo antigo. Foi construído em 323-284 a.C. Foi um edifício de quatro andares, um de 60 m de altura, o segundo de 30 m e o quarto andar tinha uma abóbada pequena sobre oito colunas de alabastro e granito. No topo da abóbada havia uma estátua de bronze de sete metros de altura que representa Poseidon, o Deus do mar.   

                         FAROL

           Provavelmente, o Farol orientava os navios no mar por meio dos espelhos gigantescos que estavam colocados no quarto andar que refletiam os raios de sol de dia enquanto que a noite utilizavam a iluminação de lume. O Farol foi ao longo dos tempos sendo destruído por terremotos até que se construiu uma fortaleza no seu lugar que existe até hoje.

                         FAROL
                         Base do Farol

                                      DESENHO FAROL
                                      Desenho do Farol de Alexandria

                       Chegou a hora do nosso primeiro almoço egípcio, por sorte nosso guia nos levou a um bom restaurante à beira do Mediterrâneo. A comida, como não podia ser diferente, para nós foi um tanto estranha.  Na hora de pedir tínhamos a opção de carne, peixe e massa. Com um pouco de receio de peixe devido a fácil contaminação, optamos por carne. Como sempre queremos experimentar as comidas locais, acabamos nos sujeitando a encarar umas gororobas diferentes.
                     Sem que tivéssemos pedido, veio uma entradinha, uma cumbuca com uma sopinha gordurosa de lentilha, meia boca.

                        ALMOÇO 

           Logo veio um acompanhamento dos pratos com uns legumes e molhos estranhos que não nos inspiravam confiança. Bebemos mais uma cerveja Egípcia, a Sakara para dar mais coragem.

                         ALMOÇO   

          Depois veio o prato principal, arroz, frango e a carne era 2 Kibes, rsrs. Prakabá. Mas de um jeito ou de outro acabou com a fome.

                         COMENDO

          Depois do almoço saímos para conhecer um pouco mais da cidade, essa é a Alexandria moderna (foto abaixo), que não deixa de ter o trânsito bagunçado e suas edificações muito feias.

                         MODERNA ALEXANDRIA
           Beira Mar Mediterrâneo.

           MAPA PARA ALEXANDRIA
           Cairo - Alexandria - 300 km

             Finish.

Comentários  

 
rosangela sousa lima
0 # sao paulorosangela sousa lima 13-08-2013 18:51
amei queromuito conhecer
Responder | Responder com citação | Citar
 

Adicionar comentário / Add Comment / Añadir Comentarios

Gostou do nosso site? Deixe seu comentário! Ele será publicado após a aprovação.


Share on Myspace
Voltar ao Topo