Você está aqui: HomeDiário de BordoEXPEDIÇÃO CARRETERA AUSTRAL 20139 DIA - COCHRANE - CALETA TORTEL - PUERTO RIO TRANQUILO

Diários de Bordo

9 DIA - COCHRANE - CALETA TORTEL - PUERTO RIO TRANQUILO

9 DIA - COCHRANE - CALETA TORTEL - PUERTO RIO TRANQUILO

       Depois da agradável noite no hotel El Ultimo Paraíso de uma casal de espanhóis, seguimos viagem para o extremo sul da Carretera Austral. Nossos planos eram chegar a Caleta Tortel, Puerto yungay e sem tudo desse certo Villa O'higgins. Acordamos com o Papi nos contemplando com um dia ensolarado e céu azul lindo de mais. Tudo de bom para mais um belo dia de Viagem, assim como todos até agora.
Segue.....
a
Não podemos deixar de lembrar, da bela janta que o Sr Omar e a Sra Tereza fizeram para nós em Cochrane...
a
Gracias Sra Teresa y Sr Omar por la rica cena que nos hicieran en su Restaurant Ñavirantal Patagonia. Saludos de los Brasilños lokos que estuveram alli, jejej. hasta la Vista.
a
Andamos hoje por 360 kms de puro rípio e contemplando uma paisagem preciosa a cada metro por onde andávamos, ficava difícil pilotar, pois a cada momento queríamos olhar a paisagem e fazer fotos, o que tornava um tanto perigosa a nossa passagem por essa Carretara espetacularmente linda.
a
Sendo assim, reduzimos muito a nossa tocada, para que ficássemos seguros e ao mesmo tempo poder desfrutar da paisagem que a todo momento nos enche os olhos de tão bonita.
a

a
Uma mescla de bosques, montanhas nevadas, rio lindos hora cor verde esmeralda, hora azul turquesa.
a

a
Depois de 120 kms chegamos a Caleta Tortel, a última cidade em que se pode chegar para esses lados com algum tipo de veículo terrestre.
a
Os Chilenos se orgulham dessa cidade, dizem ser a única no mundo, e acredito que seja mesmo. Nela não a ruas, fica a beira de um braço do oceano pacífico, sendo que em torno de 50 kms do Oceano. Anda-se por entre as casas por passarelas de madeira, tudo lá é de madeira, inclusive moradores nos disseram que é a madeira que lhes dá o dinheiro.
a
Vivem nessa cidade em torno de 800 pessoas que vivem nas casinhas de madeiras cravadas na encosta, todas ligadas umas as outras por passarelas.
a
Hoje encontramos uma placa interessante, que nos chamou a atenção, que meus amigos se identificaram. O Nika e o Raniere estão numa briga danada para ver quem é o número um. Eu (Toco) não quis ficar fora da foto, mas to fora dessa briga, companheiro é companheiro. Não é? A quem diga que o número 1, ficou com preguiça e nem apareceu na foto, rsrsr.
a
Num daqueles momentos em que a paisagem esta deslumbrante, a falta de atenção com a estrada que não pode ser esquecida em nenhum momento quase nos provoca danos. Como o local era muito bonito para fazer uma boa foto, o Jorge Tadeu (Raniere), parou logo a frente de uma curva. Eu e o Nika vínhamos lado a lado por conta da poeira e derepente surgiu a moto na frente. Bom, de um lado estava eu, no meio a moto no Raniere, e do outro a valeta.
a
Como no rípio é impossível segurar de uma hora para outra, lá se foi o NIka fazer uma verga na beira da estrada, mas não chegou a cair, apenas tombou a motoca no final da valeta quando encontrou seu amigo pedrão.Mais uma vez a habilidade de trilheiro fez a diferênça.  Uma passagem divertida, pois foi sem danos ao Nika nem a moto.
a
Foi o tempo tirarmos a moto do buraco e seguirmos viagem, com muito mais cuidado e apreciando o final dos Andes.
a


a
A uns 40 kms de Rio Puerto tranquilo, percebemos o pneu do Nika baixo, fomos verificar e encontramos uma pedra cravada no pneu.

a
Rapidinho pegamos nosso equipamento e deixamos o pneu novinho para seguir viagem.
a
Chagamos em Rio Puerto Tranquilo ao entardecer vendo mais uma linda paisagem do Lago general carrera, o maior do Chile e da América do Sul.
a
Amanha ficaremos em Rio Puerto Tranquilo para visitar uma das mais belas paisagens Chilenas, a Catedral e capillas de Marmol e os Glaciares de Los Exploradores

 Hasta la vista

Adicionar comentário / Add Comment / Añadir Comentarios

Gostou do nosso site? Deixe seu comentário! Ele será publicado após a aprovação.


Voltar ao Topo