Você está aqui: HomeDiário de BordoEXPEDIÇÃO CARRETERA AUSTRAL 201312 DIA - COYHAIQUE à CHAITEN

Diários de Bordo

12 DIA - COYHAIQUE à CHAITEN

12 DIA - COYHAIQUE à CHAITEN

Hoje viajamos 470 kms desde Cohyaique até Chaitén. Tínhamos que cumprir o percurso pois não teríamos onde ficar pelo caminho, com muito rípio, muitas montanhas e a estrada mexida por obras de readequação da estrada. Mas a viagem foi muito boa e a paisagem continua bonita. SEGUE ....

A
No caminho passamos por Puerto Aysen, Puerto Cisne, La Junta, povoado localizado no vale do Rio Palena, Puerto Puyuhuapi, vila de origem alemã famosa por suas águas termais de até 40°C, Parque Nacional Queulat e o Ventisquero Colgante, um glacial suspenso.
a

A

A

A
Logo depois de um trecho dificil de pilotar, resolvemos fazer um lanchinho, como sab'iamos que por essas bandas as coisas eram dif'icies, tratamos de abastecer nossos bauletos com mantimentos.
A
Paramos a beira de um lindo lago e ali matamos a fominha.
A

A

A
Hoje, depois de tantos dias vendo paisagens lindas, cidades pitorescas, viajando vendo coisas legais e nos divertindo muito, chegamos no final da tarde a Chaiten e ficamos impressionados com o estrago que o vulcão Chaiten fez nessa cidade, uma triste imagem do que restou da cidade. Falamos com algumas pessoas que nos contaram a historia.
A
Em maio de 2008, e segundo a história, depois de 10 mil anos quietinho, ocorreu a erupção do Vulcao Chaiten que provocou a evacuação de todos os habitantes da cidade, transformando Chaitén praticamente em uma cidade fantasma.
a
A cidade foi completamente coberta pelas cinzas e até hoje podemos ver ruas tomadas por resíduos vulcânicos, montes acumulados nas ruas, casas e negócios abandonados, é triste a realidade atual dessa cidade, mesmo depois de 5 anos da erupção.
a
Das casas do povoado, mais de um terço foram destruídas pela chuva de cinzas e pela enxurrada de água e lama de um rio próximo que transbordou por causa da erupção.
a
Dos 8 mil habitantes que habitavam a cidade na época, depois de 2 meses após o acontecido, apenas 500 pessoas voltaram para suas casas, ou para o que restou delas.  Hoje moram aqui em torno de 1200 pessoas e a cidade esta aos pouco sendo reconstruída. 
a
De fato, não é fácil entender como tantas pessoas conseguem viver aos pés de vulcões, considerando que no Chile o número de vulcões passa de mil e muitas cidades turísticas são cercadas por 4 ou 5 que podem entrar em erupção a qualquer momento.
a
Daqui, da cabana onde vamos dormir, da para ver o Vulcão Chaitén soltando a fumaça branca que forma uma nuvem que se perde no azul do céu.
a
  É realmente impressionante, ver as casas com as cortinas abandonadas com as cortinas balançando, com todos os pertences das pessoas dentro, brinquedos, moveis, carros abandonados.
a
Na foto abaixo, as motos estao numa area do mar que foi aterrada pelas cinzas e lamas vindas da encosta. O aterro em muitos lugars passa de 500 mts, destruindo a bela orla marítima que Chaiten tinha antes do acontecido.

a
Viver ao lado de um vulcão em plena atividade, capaz de varrer o lugar inteiro do mapa, me parece não ser uma atitude muito coerente. Por outro lado, como convencer alguém a abandonar a sua casa?
Antes da erupção, a região de Chaitén era conhecida como um destino turístico, possuía um parque e locais para camping. Hoje, a cidade devastada exibe com frieza os rastros da fúria do vulcão que ironicamente tem o mesmo nome do lugar que destruiu.

a
Ai esta nossa cabaninha em que vamos dormir hoje. Amanha vamos rumo a Puerto MOntt, passar por 3 balsas e algumas estradas de ripio. Não sabemos ao certo até onde vamos chegar.
Hasta la Vista

Comentários  

 
valdomiro bassanesi
0 # Pérola D´Oestevaldomiro bassanesi 27-09-2013 22:41
toco, qdo voltar vamos fazer um churrasco daqueles pra vc contar essa história da viagem, combinado. eu o douglas faquinelo eo perdro edilio, pq estamos de partida para o chile em ja neiro, e vc é onosso professor e inspirador. blza? abço boa viagem sucesso.
padero pérola
Responder | Responder com citação | Citar
 

Adicionar comentário / Add Comment / Añadir Comentarios

Gostou do nosso site? Deixe seu comentário! Ele será publicado após a aprovação.


Voltar ao Topo